Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Ensino Médio’


Qual é o seu grupo de flora intestinal ?

Pode parecer uma pergunta estranha, né ? Mas ela será feita pelo seu médico em alguns anos. Para responder, primeiro temos que entender.

Nosso intestino, ou melhor, nosso corpo todo é colonizado por bactérias, que trocam favores com a gente. Em uma simbiose , muito bacana, a gente dá a elas casa e comida ( quem sabe rouba lavada?) e as bactérias nos fornecem proteção, vitaminas e boa digestão. Entre outras coisas.

No intestino , essas bactérias são chamadas de flora intestinal. A novidade é que foi descoberto 3 tipos diferentes de flora intestinal em humanos. Dependendo do tipo de flora intestinal, você pode pertencer a um tipo. Quase como se fosse um tipo sanguíneo ( A, B , AB ou O). Os cientistas descobriram que , dependendo da pessoa, nossa flora intestinal pode ser dividida em: ”predominância de Bacteroides” ou “predominância de Prevotella” ou “predominância em Ruminococcus” .

O mais interessante é que essa predominância parece não depender do local onde se vive, do sexo, da idade ou da cor de pele. O que se acha é que o bebê é colonizado por todos esses grupos e que, com o passar do tempo, um grupo “ganha” a predominância. E é isso que tem que ser melhor estudado. Entre outras coisas, é claro!

O impressionante também é que temos mais bactérias ( seres unicelulares ) no nosso corpo que  células nossas. São cerca de 10 trilhões de células, que cada pessoa carrega consigo, contra mais de 300 trilhões de bactérias de todos os tipos. O que não é ruim! Sem as bactérias , a gente nunca sobreviveria. Mas as bactérias, com seu alto poder de adaptação, certamente sobreviveria sem a gente. Que coisa, né ?

E o médico? No futuro, seu médico vai poder receitar antibióticos ou até mesmo de orientar em uma dieta dependendo do tipo de grupo da sua flora intestinal. E isso será muito mais eficaz do que hoje em dia. Que coisa bacana!

Para saber mais , clique no link: http://www1.folha.uol.com.br/ciencia/905599-estudos-relacionam-obesidade-a-flora-intestinal-ruim.shtml

Read Full Post »


São na verdade plantas insetívoras , pois capturam insetos. Mas qual é a razão destas plantas fazerem isso ? Vamos ver?

Imagine que você é um inseto e vê uma planta com umas gotinhas muito bonitas, que parecem alimento , perecem mel… Você será atraído(a) para lá, mas não sabe que as gotinhas são grudentas e irão lhe capturar. As folhas se fecharão em cima de você e, então, será digerido bem devagar. Filme de terror ? Talvez, para alguns insetos sim.

As plantas insetívoras fabricam seu próprio alimento pela fotossíntese ( são autotróficas), no entanto o solo onde essas plantas ocorrem não possui nutrientes que suprem todas as necessidades. Estes solos são, em sua maioria, pobres em nitrogênio. E as plantas insetívoras capturam insetos para ter esses nutrientes.

Essas plantas são pequenas, ao contrário que todos pensam a maioria tem 15 cm de altura. As maiores podem alcançar 2 m de altura, mas não engolem pessoas. São conhecidas cerca de 450 espécies de insetívoras, que apreciam lugares úmidos e terrenos pantanosos.

O processo de captura pode variar de espécie para espécie. A dionéia (olhe a foto acima) captura insetos do jeito que expliquei no início. Outra espécie drosera , somente deixa o inseto ser atraído pelas gotinhas que o prende como uma cola. ( Veja figura abaixo)

Outros grupos, como asnepentessarracênias, têm na extremidade da folha uma grande urna que se enche de uma substância líquida. Quando o inseto vai beber esse líquido, fica preso na urna onde é digerido.

Conheça alguns grupos :

  • Nepenthes (Nepenthaceae) – originárias de Madagascar, Índia, Austrália e Sudeste Asiático.
  • Dionaeas (Droseraceae) – popularmente conhecidas como “papa-moscas”, são facilmente encontradas nos EUA e no México.
  • Drosera (Droseraceae) – gênero muito comum no Brasil, principalmente em São Paulo, Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro.
  • Sarracenia (Sarraceneaceae) – são encontradas no leste dos EUA, em regiões pantanosas.
  • Utricularia (Lentibulariaceae) – existem várias espécies difundidas por todo o território brasileiro. A espécie mais comum é conhecida como boca-de-leão ou violeta-do-brejo.

Agora, você conhece melhor essas plantas estranhas  e curiosas.

 

Read Full Post »


Síntese da aula sobre Interação Gênica para alunos do 3o ano do Ensino Médio:

Read Full Post »


Lista de exercícios para o Ensino Médio sobre Botânica. Para baixar e fazer!

Read Full Post »


Um pequeno resumo sobre Botânica para o Ensino Médio- uma introdução e sobre a Divisão Briófita. Para baixar e usar nos estudos.

Read Full Post »


Final de ano letivo.. muitas coisas maravilhosas e muitas coisas ruins. Para a maioria: férias, viagens e planos para o ano que vem. Mas para outros, um terrível baixo astral.

” Fui reprovado(a)! E agora ?”

Neste ano, tive que me deparar com isso. Com os casos de reprovação inevitáveis. Fico muito chateada, pois pra mim reprovar aluno é como reprovar uma parte do meu trabalho.

Mas ninguém é reprovado de repente. Vai sendo reprovado: é uma nota ali ruim, um trabalho que deixou de entregar, outro que foi entregue sem capricho, uma aula inteira sem atenção, um dever de casa feito de qualquer jeito, mais uma prova, mais uma aula inteira sem atenção, muito papo, pouco trabalho… Reprovação. E isso acontece com o tempo. Nós, Professores, avisamos que as coisas não andam bem. E quando nada é feito, acaba assim. É como um doente, o médico avisa: ” Meu amigo, se você não se alimentar direito, não tomar esses remédios.. você vai morrer!” O doente não faz nada disso e quando percebe… babau.. tá na UTI. Ai , o paciente começa a querer : se alimentar direito, tomar os remédios, fazer exercício físico.. mas agora, o cara tá todo entubado e não pode fazer ( por motivos óbvios) o que o médico prescreveu a uns meses atrás.

É o que acontece com alguns alunos, levam na brincadeira e quando abrem o olho estão na ” bica pra reprovação”! Mesmo com os Professores na cola… nada acontece ( o pior é ser taxado(a) de Professor(a) Mala por estar avisando). Então, quando já está no fim do ano, o aluno quer aprender tudo o que não conseguiu. Em Dezembro, quer estudar tudo, quer entregar todos os trabalhos e quer fazer tudo no maior capricho. Mas está na UTI e já foi. Tem aluno que se recupera e volta para o quarto do hospital ( quarto da recuperação). Mas tem gente que tem que continuar na UTI da reprovação. Tem que ter mais um ano pra aprender e fazer tudo que não aprendeu e fez no ano anterior.

Pena! Mas é isso !

O que fazer ? Férias, meus amigos. Descanse e curta esse tempo, mas não esqueça de nada que você sentiu ao receber essa noticia. Ano que vem, faça o que tem que ser feito: Estude, preste atenção nas aulas, peça para seu Professor tirar suas dúvidas, entregue trabalhos e deveres de casa , faça tudo com capricho e não de qualquer maneira. Você verá que os frutos serão bons e que este ano ( que foi reprovado) não foi em vão. Serviu para dar um passo atrás e retomar a caminhada com mais fôlego.

Esperança !

Read Full Post »


Aqui vai mais um tema que gosto muito: Neurociência

Todos nós já estamos carecas de saber que o corpo do adolescente sofre poderosas transformações nesta época. Os seios das meninas crescem, o quadril se alarga, vem a menarca ( primeira mentruação)… Pronto! Não são mais meninas! Com os meninos também há transformações: a voz fica grossa, o pênis cresce , ficam altos… Pronto … são homens ! ( Ou querem parecer assim).

Mas e o cérebro?

É ele que rege todas essa mudanças. O cérebro adolescente passa por um período de remodelagem, cujo final é o que todos nós queremos: A independência.

As transformações cerebrais começam no hipotálamo, que começa a controlar a produção de hormônios e ” acorda” o cérebro para a descoberta do sexo.

Depois veem as alterações do sistema de recompensa. Aquele sistema que o cérebro tem que recompensa com um sentimento bom tudo aquilo que ele acha que é legal ( como as brincadeiras de roda na infância ou uma bela torta de chocolate; o cérebro entende como coisa boa e lhe dá a recompensa de se sentir bem). Na adolescência esse sistema se modifica e nada que era bom, parece legal. As bonecas, jogos, carrinhos, brincadeiras … ficam aborrecidos. Resultado: é a tal da  ” aborrecência”! Tédio, perda de interesse , impaciência … são alguns de seus resultados.

O conjunto é muito bom, porque faz com que o adolescente crie asas e abandone os prazeres de criança. Largue da barra da mãe e queira se virar sozinho. A linguagem, memória e raciocínio abstrato são processos de rápida aprendizagem. E os meninos se interessam por filosofia, religião e política.

Mas o aprendizado social é mais lento. Precisa de tempo para o adolescente conseguir se colocar no lugar do outro, se antecipar as conseqüências de seus atos e tomar as decisões certas. Assim, o adolescente precisa de uma pessoa para lhe guiar! Que pessoa pode ser essa : os pais , responsáveis, família, professores…

Só não vale usar isso em benefício próprio, pois sabemos que alguns já sabem direitinho o que fazem. O que me resta é torcer para que cada um encontre seu caminho em seu tempo.

Para saber mais : http://www.suzanaherculanohouzel.com/

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: